Associação cobra respeito de Universidades na onda de demissões docentes no País

Diretoria Executiva - 14/12/2017 | 19:47:00

Nota da ABEJ critica descaso com ensino superior e defende valorização humanística profissional

Associação Brasileira de Ensino de Jornalismo (Abej) vem a público reiterar sua profunda indignação com relação às demissões de professores (Umesp, Estácio, entre outras) e o sucessivo processo de desmonte do ensino superior público e privado em nosso País. Solidariza-se com o(a)s colegas professores(as) de jornalismo igualmente atingido(a)s por mais este ataque que visa, sob o argumento de uma falsa racionalidade administrativa, comprometer a qualidade da formação universitária, como a de jornalista. O lucro não pode se sobrepor à formação qualificada, humana e solidária.

A Abej vem denunciando há tempos este cenário de desmonte e de descompromisso  com a  formação superior em jornalismo,  No início deste ano, por exemplo, após reunião com representantes do Inep/Mec, apontamos os riscos que o avanço do modelo de Educação à Distância (EAD) representa para a adequada qualificação acadêmica e profissional dos jornalistas, com graves consequências para este campo do conhecimento e para uma sociedade carente do serviço de informação competente e ético. Ressaltamos, na oportunidade, que as propostas de EAD ignoram várias orientações previstas nas Diretrizes Curriculares Nacionais (DCNs) para a área e que se tornava necessário frear este movimento.

Diante desta situação, resta-nos continuar resistindo às iniciativas que visam precarizar a formação acadêmica e permanecer na luta por um ensino superior de jornalismo que dê condições de formar profissionais críticos, humanos e comprometidos com os ideais de liberdade e democracia.

http://www.socicom.org.br/ component/content/article/194- ponto-de-vista-46/1125-e- possivel-ensinar-jornalismo- de-qualidade-a-distancia

http://www.abejor.org.br/novo/ noticias/ler

http://www.socicom.org.br/ index.php?option=com_content& view=article&id=1082&Itemid= 218