Atos contra os princípios constitucionais e o direito à informação

- 02/01/2019 | 20:29:00

As restrições impostas aos jornalistas no exercício profissional durante a posse do presidente Jair Messias Bolsonaro, no dia 1º de janeiro de 2019, evidenciam a ausência de respeito aos mais elementares direitos numa democracia. Entre eles, o direito de todos os cidadãos terem acesso às informações de interesse público fornecidas e divulgadas pelos mais variados canais noticiosos.

A Associação Brasileira de Ensino de Jornalismo (Abej) vem manifestar o repúdio aos atos emanados por autoridades que venham a ferir os princípios mais comezinhos da liberdade de expressão e do direito à informação.

Desse modo, se solidariza com os jornalistas que foram obrigados a enfrentar as restrições, proibições e até ameaças injustificadas, sob todos os aspectos, durante um árduo trabalho de coleta e divulgação noticiosa ao longo do dia 1º de janeiro, durante as solenidades de posse do novo governo.

A Abej entende que o uso de medidas restritivas à livre atividade profissional dos jornalistas implica em séria afronta aos princípios constitucionais e aos direitos do cidadão.

Brasília, 02 de janeiro de 2019.