Abej repudia manifestações de racismo e violência e se solidariza com o professor Juarez Xavier

Erivam Oliveira - 21/11/2019 | 22:50:00

A Associação Brasileira de Ensino de Jornalismo – Abej repudia veementemente o ato de violência e covardia contra o Professor Dr. Juarez Tadeu de Paula Xavier do Curso de Jornalismo da Unesp de Bauru - São Paulo e diretor da Abej. O ato foi registrado, na tarde de quarta-feira (20), como injúria racial e lesão corporal. Os golpes de canivete desferidos contra o Professor ou contra qualquer outro ser humano, por motivações raciais ou políticas, são uma afronta a toda sociedade brasileira. É completamente inadmissível que pessoas ainda se julguem superiores a outras e se aproveitem de momentos significativos como a data dedicada à reflexão da Consciência Negra e às questões éticas e raciais para impor suas vontades. 

É lamentável que os casos de homofobia, racismo, sexismo, em franco desrespeito as Leis e à Constituição, estejam se multiplicando no País.

Somente no dia de ontem (20), a deputada federal Maria do Rosário, PT do Rio Grande do Sul, foi hostilizada dentro da Câmara dos Deputados por uma militante bolsonarista, ligada ao deputado Daniel Silveira, do PSL do Rio de Janeiro.

A Abej se solidariza com o professor Juarez Xavier na certeza que sua força de lutar por uma sociedade tolerante e plural não refluirá diante deste lamentável episódio! Força colega!

 

Associação Brasileira de Ensino de Jornalismo 

Brasília, 20 de novembro de 2019.